Release

Maria-Teresa-Madeira-pianista-foto-Márcio-MonteiroDesde o início, a intensa e multifacetada carreira musical de Maria Teresa Madeira encontra-se marcada por experiências importantes, seja no campo artístico, seja no campo acadêmico. Entre sua formação como bacharel em piano pela Escola de Música da UFRJ e seu título de Mestre em Música pela Universidade de Iowa, nos EUA, teve a oportunidade de estudar com Anna Carolina Pereira da Silva, Heitor Alimonda, Miguel Proença, Arthur Rowe e Daniel Shapiro, além de Miriam Dauelsberg, Jacques Klein, Sergei Dorensky, Dayse de Luca e Carmen Prazzini, mestres com quem se aperfeiçoou em interpretação.
Como solista já esteve à frente de orquestras como a Sinfônica Brasileira, Petrobras Sinfônica, Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Mato Grosso, Cedar Rapids Symphony, University of Iowa Chamber Orchestra, Banda Sinfonica da Cidade de Córdoba (Argentina), Banda Sinfonica da Faculdade de Música do Espírito Santo. Como camerista, uma atividade que também lhe é muito cara, apresentou-se ao lado de alguns dos mais importantes artistas do país como Noël Devos, José Botelho, Paulo Sérgio Santos, Altamiro Carrilho, Alceu Reis, Aloysio Fagerlande, Radegundis Feitosa, Carol McDavit, Matha Herr, Rosana Lamosa, Pedro Amorim, Rildo Hora, Nicolas Krassik, Maria Bragança, Paulo Mendonça, Léo Gandelman, e Quinteto Villa-Lobos, além de outros consagrados instrumentistas internacionais como Alain Marion, Alain Damiens, Leopold La Fosse, Leon Biriotti, Paula Robinson, Bruno Totaro, dentre outros.
Já participou de 14 das Bienais de Música Brasileira Contemporânea, realizando várias estreias mundiais e locais de obras, algumas delas a ela dedicadas, de compositores como Ronaldo Miranda, Tim Rescala, Glicia Campos, Harry Crowl, Gilberto Gagliardi e Leandro Braga. Na área acadêmica, tem compartilhado suas experiências em cursos, workshops e Festivais de Música por todo o Brasil como o Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais, Festival de Inverno de Campos dos Goytacazes, Curso Internacional de Verão de Brasília e Festival Vale do Café (Vassouras, RJ). Maria Teresa Madeira é, ainda, patrona do Concurso Nacional de Piano que leva seu nome, dedicado a revelar talentos de todas as faixas etárias.
Já realizou recitais e concertos nos EUA, Colômbia, França, Argentina, Finlândia, Tunísia, Espanha e Alemanha, sempre priorizando a divulgação da música brasileira – sua discografia conta com mais de 30 CDs seja como solista, ou camerista. Foi professora do curso de graduação do Conservatório Brasileiro de Música e atualmente é professora da UniRio, ministrando aulas no curso de Bacharelado.
Sua trajetória sempre esteve ligada à música de Ernesto Nazareth, seja nos diversos concertos em que apresenta suas obras, seja nos CDs que gravou inteiramente dedicados a ele, tais como “Sempre Nazareth” (Kuarup, 1997), e “Ernesto Nazareth Vol.1 e Vol.2” (Sonhos e Sons, 2003), este último indicado ao Grammy Latino.


From the beginning, the intense and multifaceted Maria Teresa Madeira’s musical career has been marked by important experiences, whether in the arts or in the academic field. Between her Bachelor’s degree in piano by the UFRJ School of Music and her Master’s degree in Music from the University of Iowa (USA), she had the opportunity to study with Anna Carolina Pereira da Silva, Heitor Alimonda, Miguel Proenca, Arthur Rowe and Daniel Shapiro, Myrian Dauelsberg, Jacques Klein, Sergei Dorensky, Dayse de Luca and Carmen Prazzini, masters with whom she improved in interpretation.
As a soloist, Maria Teresa has been at the forefront from orchestras such as the Sinfônica Brasileira (Brazilian Symphony), Petrobras Sinfônica, Sinfônica da Universidade Federal de Mato Grosso Cedar Rapids Symphony, University of Iowa Chamber Orchestra, Banda de la Ciudad de Córdoba (Argentina), Banda Sinfônica da Faculdade de Música do Espírito Santo. As a chamber musician, a very dear activity to her, she performed alongside with some of the most important artists from the country such as Noël Devos, José Botelho, Paulo Sérgio Santos, Altamiro Carrilho, Alceu Reis, Aloysio Fagerlande, Radegundis Feitosa, Carol McDavit, Matha Herr, Rosana Lamosa, Pedro Amorim, Rildo Hora, Nicolas Krassik, Maria Bragança, Paulo Mendonça, Leo Gandelman, and Villa-Lobos Quintet, as well as with other established international musicians like Alain Marion, Alain Damiens, Leopold La Fosse, Leon Biriotti, Paula Robinson, Bruno Totaro, among others.
She participated in 14 of the Bienais de Música Brasileira Contemporânea, performing several world premieres, some of them dedicated to her, by composers like Ronaldo Miranda, Tim Rescala, Glícia Campos, Harry Crowl, Gilberto Gagliardi and Leandro Braga. In the academic field, she has shared her experiences through courses, workshops and music festivals throughout Brazil, such as the Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais, Festival de Inverno de Campos dos Goytacazes), Curso Internacional de Verão de Brasília and Festival Vale do Café in Vassouras. Maria Teresa is also the patron of Concurso Nacional Maria Teresa Madeira that bears her name, dedicated to revealing talents of all ages.
Maria Teresa has performed recitals and concerts in the US, Colombia, France, Argentina, Finland, Tunisia, Spain and Germany, always prioritizing the dissemination of Brazilian music. Her discography has more than 30 CDs as a soloist and chamber musician. She was a Professor from the Undergraduate Program at the Conservatório Brasileiro de Música and is currently teaching at UniRio as an Assistent Professor.
Her career has always been linked to the music of Ernesto Nazareth, featuring many concerts with his works and has recorded also three CDs entirely dedicated to him, such as “Sempre Nazareth” (Kuarup, 1997), and “Ernesto Nazareth Vol.1 and Vol.2 “(Sonhos and Sons, 2003), the latter nominated for a Latin Grammy.